Jesus e as Crianças

 

As histórias que relatam o relacionamento de Jesus com as crianças mostram a atitude positiva que Ele tinha para com elas. Ele recusou aceitar as atitudes da sociedade daquela época para com as crianças, a qual as considerava insignificantes e sem importância. Assim como Ele estava disposto a tocar os leprosos e a mulher impura, Ele também estava disposto a segurar uma criança para ensinar uma lição aos discípulos. O fato d’Ele permitir que as crianças se juntassem ao seu redor foi uma demonstração de que elas realmente têm importância.

Leia Mateus 18:1-10

Nesta passagem, Jesus transformou uma discussão que estava sendo mantida entre dois adultos orgulhosos que queriam saber quem era o maior no reino dos céus, em uma lição. Ele procurou mostrar que o Reino de Deus dá maior importância às pessoas mais humildes. Jesus identificou-se com a criança. ‘E qualquer que receber em meu nome um menino tal como este, a mim me recebe.’

Leia Mateus 19:13-15

Apenas alguns versículos depois, os mesmos discípulos tentaram evitar que as crianças se encontrassem com Jesus. Uma vez mais, Ele confirmou a importância dada às mesmas ao dizer: ‘Porque dos tais é o reino dos céus.’

Leia Mateus 21:15-16

As autoridades religiosas desaprovavam o comportamento das crianças quando elas clamavam no templo: ‘Hosana ao Filho de Davi!’ Jesus rapidamente defendeu as crianças e reconheceu a capacidade que elas possuem em compreender e compartilhar as verdades espirituais.

As ações de Jesus reforçavam essas mesmas prioridades. Duas das três pessoas que Ele ressuscitou eram crianças: a filha de Jairo (Marcos 5:21-43) e o filho da viúva (Lucas 7:11-17). Ele usou um menino cuja disposição em compartilhar a sua comida revelou a dúvida dos discípulos e, como resultado disso, cinco mil pessoas foram alimentadas. O próprio Jesus nos dá um exemplo perfeito de desenvolvimento infantil: ‘E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.’ (Lucas 2:40) Sem dúvida, essas palavras simples deveriam nos guiar ao cuidarmos e apoiarmos todas as crianças, feitas à imagem de Deus.

Para discussão

  • O que Jesus nos ensina sobre a nossa atitude para com as crianças?
  • Como devemos usar a experiência das crianças nas nossas igrejas diante desse ensinamento?
  • A passagem descrita em Mateus 18:6-10 é relevante à exploração do trabalho infantil? Como podemos melhorar isso nas nossas próprias comunidades?
  • Quais são as barreiras para que exista desenvolvimento infantil na nossa própria comunidade?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: